É possível aprender inglês online?

November 19, 20142 Comments

No âmbito da educacão do inglês como segunda língua essa é uma das perguntas com a qual nos deparamos com frequência. Essa pergunta é feita normalmente por brasileiros adultos — “É possível aprender inglês online?”
Hoje vivemos na melhor época para se aprender qualquer coisa, e a aprendizagem de idiomas, especialmente o inglês, não fica para trás. Graças à grande contribuição de países generosos como os EUA, pessoas inovadoras e criativas como Bill Gates (Mircosoft), os criadores do Facebook, o qual foi fundado em 2004 por Mark Zuckerberg e quatro colegas de quarto da Havard University ([Wikipedia.com]), além de toda uma gama de “social media” (Google Plus, Twitter, You Tube, o antigo Orkut) e muitos outros. O You Tube foi criado em 2005 e em menos de uma década tem revolucionado o acesso à informação e aprendizagem via vídeo. A população do mundo inteiro tem desfrutado e continua desfrutando do acesso à Internet, a essas plataformas de “social media”, além dos programas e aplicacões relacionados, de maneira que a vida da pessoa moderna tem mudado e melhorado muito nos últimos anos.

Claro que se pode aprender inglês online. Mas até que ponto? Graças a muitos professores talentosos e sobretudo generosos que fazem um enorme esforço para ensinar grátis via You Tube, milhares de alunos têm acesso a um incrível acervo de aulas grátis. Isso proporciona um valor tão alto que não tem preço que possa pagar. Mas isso não é tudo! Aliás, nem existe curso de inglês que seja completo. Na realidade até a palavra “curso” deve ser usada com cautela. A aprendizagem do inglês, especialmente para um adulto vivendo em um país de proporcões continentais como o Brasil, falando unicamente a língua portuguesa, é algo muito mais involvente que passar alguns minutos somente ouvindo material gravado. O aluno tem que falar. Ele precisa mais ainda de ter alguém que realmente seja fluente (de preferência um professor nativo ou que fale inglês ao nível nativo, ou próximo a isso) para ouví-lo, corrigí-lo, para falar para que ele possa também ouvir inglês. A conversação é um processo de duas vias. Se você somente ouve inglês você aprende um certo tanto, mas não é suficiente. A audição e o estudo passivo da língua é somente um dos aspectos da aprendizagem. Você tem que falar, ser ouvido, responder, ser respondido, errar e ser corrigido em conversação que se encaixe em contexto. Estude diariamente, mas não se preocupe muito com gramática e “regras”. Quanto mais horas ouvindo e falando inglês você passa diariamente, melhor. Além de assistir e estudar tudo que puder de material no You Tube (tente identificar quais são os materiais de qualidade)una-se à um grupo de conversação na tua cidade — procure gente que realmente fale o idioma. Ouça as notícias em inglês. Assista filmes em inglês. Viaje e tente passar tempo com quem fala a língua.

Daniel Penn

Filed in: ingles
Tagged with:

Comments (2)

Trackback URL | Comments RSS Feed

  1. roberson says:

    Great article.

  2. Fernando says:

    Muito boa esta dica.

Leave a Reply

Arquivos

Search


Testimonials

O English4Brazil vai muito mais além do “the book is on the table” e do “verbo to be” que são “aprendidos” no colégio. Aqui, compreendi que, além da gramática e da ortografia, saber COMO se fala o Inglês é fundamental. A fonética, até então por mim desconhecida, passou a ser uma das principais ferramentas de aprendizado, aliada à interação constante com os professores e colegas e curso.

Daniel PennThales Delfino - Analista de Sistemas – IT industry; João Monlevade – MG, BrazilEnglish4Brazil

Inscreva-se em nosso canal via Email

Inscreva-se no nosso canal para receber atualizações de novos videos e posts com exclusividade!

Back to Top